Direto das Trincheiras em 1o Lugar na iTunes brasileira!
Os problemas do primeiro mundo não são problemas reais.

Capitalismo, a verdadeira força do bem.

Screen Shot 2012-10-13 at 8.26.47 PM

Screen Shot 2012-10-07 at 8.05.04 PM

Screen Shot 2012-10-07 at 8.06.41 PM

"O Dinheiro pode te levar para qualquer lugar, mas você continua sendo o motorista."

Nós vivemos em um país onde tudo joga contra o Capitalismo.

As taxas de juros são altas, os bancos faturam como nunca, a concentração do PIB nas mãos das grandes empresas é um absurdo, as escolas ensinam os jovens a procurarem emprego - nas faculdades a molecada só pensa em arrumar uma vaga em programas de trainee de grandes empresas, os amigos incentivam o cara que está perdido na vida a prestar concurso para virar funcionário público para mamar nas tetas do estado - e não para servir o bem comum; as leis trabalhistas incentivam as pessoas a colocar as empresas no pau, enfim, tem que ser HERÓI para ser Empreendedor no Brasil. 

Nós não vivemos em um país capitalista, pelo contrário. 

Eu sempre falo e gosto de repetir, CAPITALISMO significa CÉREBRO e não dinheiro.

O CAPITALISMO não é a sociedade do dinheiro, é a sociedade do CÉREBRO. 

CAPITALISMO é a sociedade onde se você colocar o seu CÉREBRO para funcionar, e criar algo bacana para ajudar os outros, você MERECE ser recompensado por isso. 

CAPITALISMO é a Era da CRIAÇÃO, PRODUÇÃO, INVENÇÃO, QUEBRA DE PARADIGMAS, LIBERDADE. 

Através do CAPITALISMO você pode ter a sua própria empresa e liderar o seu próprio destino. 

Através do CAPITALISMO você pode ser o que quiser. 

O CAPITALISMO é o ÚNICO regime social onde o INDIVÍDUO é dono do seu futuro. 

Em todos os outros regimes, socialismo, comunismo, imperialismo e sei lá mais o quê, o INDIVÍDUO tem que se ajoelhar e baixar a cabeça para reis, rainhas, padres, grandes corporações e outros bichos. 

Agora, infelizmente, o lado zé mané dos seres humanos tomou conta de uma parte do capitalismo e o transformou em um negócio onde a ESPECULAÇÃO e os MERCADOS FINANCEIROS se aproveitam das criações das pessoas para ganhar muito dinheiro sem fazer porra nenhuma.

Mas a coisa toda ainda vai mudar.

A idéia do INDIVÍDUO escolher o que vai fazer da vida é MUITO PODEROSA. 

Eu acredito que essa é a idéia mais PODEROSA da história do ser humano. Quando essa idéia toca as pessoas seja lá onde estiverem, o cara muda para sempre.

Quando o cara descobre que não precisa seguir os padrões pré-estabelecidos pela sociedade, o cara QUEBRA TUDO e começa a EXIGIR mudanças para si e para todos a sua volta. 

Foi assim recentemente na Primavera Árabe, na China, Índia, União Soviética, e espero que um dia atinja de verdade o coração de todos os brasileiros. 

O CAPITALISMO é a grande FORÇA do BEM que pode mudar o mundo para melhor. 

Com o CAPITALISMO você tem diversas opções para viver a sua vida.

Vendo de longe, você tem a impressão errada de que no capitalismo todas as pessoas são individualistas e não pensam nos outros.

VOCÊ ESTÁ ERRADO!!

No capitalismo as pessoas estão focadas em aperfeiçoar os seus produtos para ajudar as pessoas a resolver os seus problemas. No capitalismo TODOS os trabalhos estão ligados e beneficiam outras pessoas. 

No CAPITALISMO não importa se a origem do seu sangue é vermelha ou azul, se você colocar o seu CÉREBRO para trabalhar você pode mudar de vida e status social.

CAPITALISMO é o sistema que melhor combina com DEMOCRACIA. No CAPITALISMO todo mundo vota para escolher os seus representantes. Ninguém é eleito porque tem sangue azul, ou porque faz parte de um partido.  

O CAPITALISMO é a sociedade que mais tem a ver com DNA do ser humano.

O nosso DNA é sobre ambição, curiosidade, vontade de crescer, conquistar coisas, desejo de desafiar os deuses, avançar, vencer, criar, competir, SER O MELHOR. 

Mas a coisa não pára por ai, o CAPITALISMO é a era da generosidade, do altruísmo e da paciência. Na superfície você tem a impressão que o capitalismo é o sistema do dinheiro rápido e da ganância. Mas se você se aproximar bem, você vai descobrir que para atingir um objetivo no capitalismo você tem que tratar os outros como você gostaria de ser tratado por muitas décadas, você tem que ser generoso com as pessoas, você tem que confiar nas pessoas, você tem que dar oportunidades para as pessoas, você tem que ser honesto, ético, autêntico, transparente, verdadeiro e trabalhar para o bem comum. 

TODAS as pessoas que ganham dinheiro rápido no capitalismo NÃO SÃO capitalistas, e sim aproveitadores da boa vontade e liberdade que existe no CAPITALISMO. 

CAPITALISMO não é sobre ganhar dinheiro rápido ou fácil, mas trabalhar duro para criar algo FODÁSTICO que o recompense por você ter atingido o seu objetivo. 

"Mas Ricardo, o Brasil é um país capitalista e eu não vejo nada disso do que você está falando. Capitalismo é sobre ganhar muito dinheiro o mais rápido possível". 

Você ainda não vê essas coisas no Brasil porque o nosso país não é um país capitalista.

Nós vivemos em um "capitalismo com jeitinho brasileiro" onde queremos liberdade, mas acima de tudo queremos segurança; onde queremos oportunidades, mas acima de tudo queremos a ajuda do estado; onde queremos democracia, mas tercerizamos a sociedade civil para um bando de pilantras que assaltam o país na maior cara de pau

Estamos longe de ser um VERDADEIRO país CAPITALISTA. 

Mas um dia a gente chega lá. 

Pode escrever!

Porque a idéia de você liderar a sua própria vida é muito poderosa, e vai eventualmente tocar o CÉREBRO de todas as pessoas que você conhece.

O CAPITALISTA não é o cara que tem mais dinheiro. O CAPITALISTA é o cara que usa o CÉREBRO na potência máxima, e não o cara que mama nas tetas do estado, ou se esconde por trás do trabalho do colega. 

Seja CAPITALISTA! Coloque o seu CÉREBRO para torrar e vamos juntos mudar o mundo para melhor. 

Seja CAPITALISTA! Coloque o seu CÉREBRO para fritar e vamos juntos pensar em soluções para os maiores problemas da humanidade.

Ninguém pode ficar para trás, seja CAPITALISTA!!!

E vamos ser FELIZES!

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim. E Você?

Screen Shot 2012-10-11 at 9.39.20 AM
Screen Shot 2012-10-07 at 8.23.56 PM
Screen Shot 2012-10-11 at 8.39.18 AM


Comments

Feed You can follow this conversation by subscribing to the comment feed for this post.

Ricardo, o capitalismo nao e só isso, o capitalismo é tambem o regime
que permitiu durante muito tempo a opressão das pessoas brancas de
olhos azuis sobre todas as outras, uma idéia no Brasil vale muito
menos que uma idéia mediana nos EUA, e isso e fruto desse regime, você
falou que qualquer um pode definir o seu caminho, avisa isso pra um
jovem africano que nunca tece acesso a saúde, educação e o mínimo de
dignidade pra chegar do outro lado

É evidente que o capitalismo ainda não acontece no Brasil.

O que me faz ter esperança de que as coisas talvez mudem e melhorem é que esse foi exatamente a conversa de um jantar EM FAMÌLIA ontem a noite.

Ou seja, não é um grupo de homens de negócios, é uma família percebendo que país precisa mudar em inúmeros aspectos, principalmente nesse quesito de educação, trabalho, futuro e merecimento por um trabalho útil de verdade.

Obrigado pelo post.

Ricardo,

Ninguém pode oprimir uma pessoa que não quer ser oprimida.

A pobreza na África é resultado da corrupção dos líderes africanos e da passividade do povo. Tipo Brasil.

É muita preguiça culpar os EUA pela pobreza da África. A responsabilidade pela pobreza da África é só e somente só dos próprios africanos.

O americano não invadiu a África, e nem o Brasil. O ponto é que aqui no Brasil e na África, o povo deu poder para meia dúzia de malandros que se vendem para qualquer um em troca de favores pessoais.

A África já teve o seu tempo. Lembrando que o Egito fica na África e já foi a maior civilização do mundo. HOJE, eles precisam tirar os corruptos do caminho, parar de brigar por religião, e se colocar nos eixos por conta própria. O mesmo vale para o Brasil.

ARREBENTA!

Ricardo


Ricardo,

Se um sistema permite que o a corrupção foda com a vida de gerações e perpetue a falta de educação que gera mais corrupção não pode ser a força do bem como você citou, o capitalismo nada mais faz do que seguir ao pé da letra a seleção natural, aonde o mais adaptável sobrevive e o resto entra em extinção, falando sobre seres humanos, você entende isso como o bem?

Outra coisa, os países desenvolvidos se aproveitam da falta de educação dos países subdesenvolvidos e fazem o que podem para manter as coisas do jeito que estão, te recomendo a leitura das veias abertas da america latina que fala um bocado sobre como a europa e eua se aproveitaram de maneira leviana da america latina nos ultimos 500 anos.

Essa visão de cada um consegue por força própria é - com todo respeito - ELITISTA, quando se tem que estudar em escola publica, usar o SUS, o transporte público e entrar numa faculdade se vê que as coisas não são do jeito que você está falando pois não existe espaço pra todo mundo.

Um sistema que fosse a força do bem não deixaria passar fome aquelas pessoas que não são tão inovadoras e empreendedoras como você sugere que as pessoas deveriam ser, ou essas pessoas deveriam ser extintas?

Abraços.

Ricardo,
penso de forma muita parecida com relação ao capitalismo. Também acredito que se não fossem esses "malandros", "aproveitadores da boa vontade e liberdade que existem no capitalismo - esses "não capitalistas", que sim as coisas seriam diferentes e que teríamos muito mais chances de progredir como país, aproveitando tudo o que temos de bom - essa cultura diversa, esses sotaques e climas - que fazem com que o gaúcho seja totalmente diferente do nordestino, mas ainda unidos por uma nação - que poderia ser a mais inovadora e empreendedora do mundo. Como então fazer para eliminar, ou reduzir essa cultura aproveitadora, usando seu termo "anti-capitalista"? Tem muito a ser feito aqui. É uma característica natural do ser humano procurar o conforto e o que é melhor pra si, e muitas vezes o caminho mais fácil é o anti-capitalista. As pessoas pouco educadas tem maior chance de cair na cilada de enganar e serem enganados (exemplo de fora do Brasil - África do Sul passa por um grande conflito de identidade, onde os dirigentes negros viraram corruptos, roubando da sua própria gente) então educação é chave. Mas e os bem educados, banqueiros, empresários, mantenedores da "ordem" que fazem sistemas de incentivo voltados ao lucro de curto prazo - pessoas que ganham 1 milhão de reais de "bônus " - perpetuando a corrupção pra não perder our têm, instigando ainda mais os funcionários a perpetuarem essa "malandragem" - como mudar isso? Malandros sempre vão existir. Como fazer o capitalismo funcionar em um mundo que está longe da perfeição? E em um país com uma cultura conservadora, paternalista, muito diferente da cultura americana ou norte-européia? Como podemos ajudar o Brasil a mudar?

duka!
Valeu Ricardo!

Grande Leo!

Como diminuir o número de malandros e preguiçosos no mundo????

Bom... "quem educa um filho educa um neto".

Não temos muito o que fazer com a malandragem que existe hoje. É matar os caras ou esperar eles morrerem. O correto é a segunda opção.

Eu acredito que as coisas como um todo estão melhorando apesar da fucking mídia pregar o contrário.

Faça a sua parte, eu faço a minha, e vamos trabalhar e viver baseados nas CRENÇAS que acreditamos independente do que o vizinho esteja fazendo.

O nosso trabalho é inspirar os outros, e não apenas ser exemplos, mas realmente INSPIRAR as pessoas a sairem do lugar e fazer a diferença.

Outra coisa, esquece esses malandros. Ladrão rouba de ladrão, e expectativa de vida desses caras é muito pequena.

Nenhum cara do mal vive por muito tempo. O traficante de drogas não passa dos 30 anos de idade enquanto um pai de família vive até os 80 anos. Então... não liga para os corruptos. Eles estão roubando de outros corruptos, e um dia vão cair do cavalo.

Vamos que vamos!!!

Ricardo

Ricardo Santos,

MENTIRA que os países ricos fazem de tudo para manter os países pobres. Isso é conversa dos pseudo-intelectuais de esquerda que não conhecem nada do mundo.

Bill Gates entre muitos outros são os maiores filantrópos da história da humanidade. A rainha da inglaterra, o papa do vaticano, o lula, e outros bichos nunca fizeram nada de verdade a não ser trabalhar pelos seus interesses. Se tem alguém que está MUDANDO o mundo e COMPARTILHANDO riqueza são os CAPITALISTAS de verdade.

O Bill Gates e companhia limitada quer que você tenha recursos para comprar as coisas que eles fabricam. Eles meio que não entendem como um país rico como o nosso não consegue ter os mesmos recursos e direitos que eles tem por lá.

Quem quer manter você pobre é o governo do nosso país. Ponto final. PÁRA DE JOGAR A CULPA nos americanos!!! A culpa é nosso e somente nossa. A elite de merda desse país que deixamos tomar decidir as coisas por nós é a grande responsável pelo passado terrível que nos metemos. Temos que trabalhar para reverter isso.

A Apple quer vender o iPhone no Brasil pelo preço que ela vende nos EUA. Ela não quer explorar você, ela quer vender pelos mesmos valores. O mesmo vale para todos os outros CAPITALISTAS de verdade. O interesse deles é formar um mercado mundial baseado nos mesmos valores: indivualidade, inovacão, opção etc.

O nosso problema é o "capitalismo com jeitinho brasileiro".

Vamos que vamos!

Ricardo

Ué? Será que perdi alguma coisa no noticiário??

Taxas de juros altas (ou muito baixas, dependendo do humor do capital), bancos faturando como nunca, concentração absurda do PIB nas mãos das grandes empresas e outras coisas intrínsecas do Capitalismo desapareceram por milagre nos países altamente capitalistas?

Ou as definições dos principais dicionários, como a o do Michaellis (“Capitalismo é a influência ou supremacia do capital”) ou do Houaiss (“...sistema econômico (...), com o principal objetivo de adquirir lucro) foram revogadas, de repente? O capitalista não é mais “pessoa que vive da renda de um capital, cuja principal condição ou atividade econômica é o investimento lucrativo de capital”, como explica o Caldas Aulete, ou “Pessoa que vive do rendimento de um capital.”, como resume o Michaelis?

O mundo virou de cabeça para baixo de uma hora para outra?

Infelizmente, não.

Tenho um amigo nos EUA que escreve um mesmo livro de Física há mais de 30 anos. É um material extremamente técnico que só interessa a um número realmente muuuito restrito de estudiosos. Portanto, nada lucrativo para um editor, razão mais que suficiente para que o livro nunca tenha ido nem tenha a esperança de que um dia irá para as livrarias. A razão é muito clara:

O CAPITALISMO não é a sociedade do cérebro, É A SOCIEDADE DO DINHEIRO.

O que o meu amigo fez foi dividir o calhamaço de estudos em 5 volumes e, com dinheiro do próprio bolso, publicou o primeiro deles para venda mão-a-mão. Entre os 3 ou 4 gatos pingados que compraram estão vencedores do prêmio Nobel.

Por falar em Nobel, se esse meu amigo, em vez de americano fosse sueco, com o credenciamento intelectual que ele tem, o livro inteiro estaria publicado, sem a preocupação com o retorno financeiro. Porque lá, num país socialista (ou, vá lá, social democrata, ou ainda, capitalista de estado), vive-se a sociedade do cérebro, não do dinheiro.

O capitalismo cria, sim, mas quase sempre como consequência indireta. Grana é poder e quanto mais poder temos, mais individualistas nos tornamos e mais poder queremos. No capitalismo nos ajoelhamos não a reis, padres, etc., mas ao capital.

Quando vc diz que prefere o Galinheiro a restaurantes realmente bons que temos em São Paulo, porque não quer ver 100 dólares boiando no vaso sanitário, isso é ajoelhar-se ao dinheiro. É passar à fase de colecionismo de dinheiro. Mas, ainda bem, é uma fase muito primária.

Veja neste vídeo sobre a Somália até que ponto essa ambição capitalista pode chegar: http://dotsub.com/view/8446e7d0-e5b4-496a-a6d2-38767e3b520a

A Somália é o país mais pobre do mundo. Sabe quem mais a ajuda? A Noruega, um país escandinavo com apenas cerca de 4 milhões de habitantes, menos que várias cidades americanas. E motivo para que um cara de direita, lá, matasse um monte de gente em protesto pelo governo de seu país estar gastando dinheiro com cidadãos de outros países.

Gostaria de tocar em vários outros pontos, mas como não dá, deixo apenas 3 afirmativas:
- O capitalismo é, sim, a cultura do individualismo, do quem pode mais, chora menos.
- Os EUA já invadiram, sim, o Brasil. E permaneceram aqui por, pelo menos, 20 anos.
- Bill Gates, ainda que à direita de Steve Jobs, dificilmente pode ser colocado como exemplo de capitalista, embora tenha muito dinheiro. E nem estou pensando nas doações.
- A miséria do mundo (incluindo aí a colocação de seus líderes em cargos de domínio) tem, sim, tudo a ver com o capitalismo nos outros países (veja vídeo Somália, como pequeno exemplo).


Seu artigo foi para mim hoje, uma verdadeira injeção de ânimo!

Phodástico!!!!

Obrigada!

O Capitalismo é como a democracia. Tem seus defeitos, mas é o melhor sistema.

Graças ao capitalismo, OS TRABALHADORES AMERICANOS SÃO DONOS DE QUASE TODAS AS EMPRESAS AMERICANAS, através dos FUNDOS DE PENSÃO e em menor escala, fundos de investimento.

Enquanto isso, os trabalhadores da finada URSS eram donos de uma estação de trem cheia de mármore. E os pobres cubanos? São donos de quê? E os Norte-Coreanos?

Queridas pessoas, meus companheiros de uma mesma espécie:"seres humanos".
Bom, conheço pessoas inteligentíssimas, que possuem cérebro e são brilhantes.Pessoas de várias áreas e com conhecimentos variados.Não acredito que não vivam melhor dentro do capitalismo por não utilizarem bem sua inteligência ou seu cérebro.Na verdade o capitalismo é um vírus que vai acabando com a imunidade aos poucos.Quem tem maior resistência ( poder aquisitivo ) se mantem, quem não tem se enfraquece e alimenta a imunidade dos mais fortes.E assim, o sistema se mantem e mesmo os inteligentes acabam ficando subjugados .
A cultura indígena deixou uma forma muito sábia de viver.Enquanto um integrante do clã tivesse dificuldade, todos passavam a ajuda-lo.Os mais velhos somavam conhecimento e eram ouvidos, passavam seus conhecimentos e se preocupavam em ser uteis até o fim de seus dias.Os mais novos respeitavam e já que detinham vigor físico e saúde, ajudavam a manter o clã.Aprendiam, agiam uns pelos outros.Sempre vai haver alguém que saiba mais, que seja mais forte etc...
O problema é quando começamos a ser individualistas e olhamos somente pra nós mesmos, e os outros parecem ser de outra espécie.E o que acontece com ou outros não é problema nosso.Salvo engano!
Tudo de alguma forma nos afeta também.Por isso o capitalismo não deu certo, distanciamos dos nossos semelhantes e sempre queremos mais e mais.
Nem comunismo, nem socialismo e nem capitalismo .Vamos pensar em um sistema onde as pessoas possam desenvolver suas capacidade, receber por merecimento e apenas acumularem a mais quando todas aquelas que vivem ao seu redor tenham tudo pra viver com dignidade.O acúmulo é a forma mais egoísta de vivenciar o capitalismo.Preciso apenas de uma casa pra viver, mas posso ter 20 propriedades então...
Preciso de um único automóvel ,mas...
Preciso de dinheiro suficientes para lazer, vestir, comer, ter saúde, estudar, mas posso guardar muito dinheiro ou aplica-lo para render mais e mais e ainda aplica-lo e acumula-lo etc...
É uma cadeia sem fim e viciosa.Enquanto isso em vários lugares do mundo, pessoas morrem de fome, desnutridas, doentes, sem recurso material para viver com dignidade.
Não precisamos de termos difíceis, sermos economistas , ter formação em Harvard para percebemos que o capitalismo está longe de ser um sistema que deu certo , olhem à sua volta e perceberá que é indigno e precisamos usar nosso cérebro para realizar mudanças gradativas que possam beneficiar a maioria e não subjugar e manter este sistema de poder.

É engraçado ler pessoas falando mal do Capitalismo usando um computador ou iPad (da Apple, Dell, Microsoft, Sony e etc...). Eu já fui assim também.Cresci. Hoje estou mais focado em trabalhar, me desenvolver, me reinventar e falar menos. Acho que ajudo a mudar o mundo assim. Até pq, o Mestre dos Mestres disse que uma alma vale mais que o mundo inteiro.Ou seja: se eu ajudar e inspirar uma pessoa a encontrar um foco e um propósito, eu salvei uma vida.É bom a gente parar de Bla Bla Bla e ir trabalhar, criar algo novo.
Belo testo Ricardo Jordão, concordo com quase tudo!

Abraços a todos

Corrigindo:Belo TEXTO Ricardo Jordão, concordo com quase tudo!

Abraços a todos

Ricardo achei lindo seu artigo sobre o capitalismo mas existe muita diferença entre capitalismo e economia de mercado. Capitalismo é o sistema econômico que vigorou até meados do século XIX, o que temos hoje são economias de mercado onde cada um compra o que precisa pelo preço que pensa ser justo e vende com o maior lucro possível, desde que o mercado tenha interesse em vender ou comprar esse bem. Mas e as pessoas que não tem bens de interesse do mercado para vender? E as pessoas que não tem interesse pelas coisas que o mercado oferece? Elas existem e demandam atenção pelo fato único de serem "pessoas", elas tem seu direito de serem como são e a sociedade tem o dever de dar a elas condições de viver e se expressar livremente porque o mercado não pode determinar quem vai ser feliz no mundo, ele tem que coexistir com as pessoas que estão fora do mercado sem asfixiá-las em seus sonhos e projetos pelo simples fato de que elas não tem o que interessa ao mercado ou de não se interessarem pelo que o mercado oferece. O seu texto é lindo mas parece ingênuo e não leva em consideração as diferentes culturas e filosofias existentes no mundo. Não leva em consideração as diferentes aptidões do ser humano e suas necessidades que levaram os antropólogos a conclusão de que existem lugares onde o mercado regula e orienta a economia e beneficia o ser humano mas existem lugares onde o mercado mata o ser humano e cria um outro tipo de ser e de sociedade, fria e egoísta e isto não é exclusividade do Brasil, é apenas expressão das imperfeições humanas, tipo de coisa que o mercado não conserta, ele agrava. Economia de mercado sim mas com estado de direito consolidado e bem estar social, só assim podem existir de verdade oportunidades para todos e campo para o empreendedorismo sadio.

Caro André,

Como eu digo no texto, eu acredito que o CAPITALISMO é o MELHOR MODELO de Vida para todo mundo porque ele tem tudo a ver com o DNA do ser humano esteja onde ele estiver independente de raça, religião ou formação.

Em qualquer lugar do mundo o ser humano quer a mesma coisa: ser feliz, ser indivíduo, ter os seus gostos respeitados, ter um espaço para viver, atingir seus objetivos pessoais, conseguir ter objetivos pessoais etc.

O mundo que eu quero ver para todos é o mundo onde você CONTRIBUI para o mundo com a sua PERSONALIDADE do jeito que você quiser criando COISAS que sejam úteis para os outros.

Todo mundo criando, e podendo viver das suas criações, e onde TUDO é acessível para todos.

Que tipo de sociedade você quer ver no mundo?

Eu não quero sustentar NINGUÉM que não trabalha. Trabalho para mim é CRIAR algo que seja útil para alguém.

Na sociedade CAPITALISTA que eu imagino não existe pessoas aposentadas ou encostadas. O cara pode ter 150 anos de idade, mas tem que trabalhar e contribuir porque ninguém vai sustentar ninguém e nenhum preguiçoso.

E veja, existe o bem comum, mas acima do bem comum tem que existe o bem do indivíduo. Na minha teoria, se o indivíduo estiver bem, e tiver oportunidade de expressar a sua PERSONALIDADE, as pessoas vão apreciar o que o cara faz.

Na sociedade ideal todo mundo trabalha em algo que beneficia alguém. Ninguém fica parado ou encostado. Cada atividade vale alguma coisa e merece ser recompensada.

Eu quero que se dane a economia de mercado e todos os economistas babacas que tem por ai.

Quem regula o mercado é a INOVAÇÃO e os PROBLEMAS das PESSOAS que temos que resolver.

O que temos que fazer para criar uma sociedade que dá liberdade para as pessoas mas exige que todos trabalhem conectados com todos??

Eu quero trabalhar para isso, e não vejo ingenuidade nenhuma nisso.

Não tem nada fácil ou simples, é tudo complexo e difícil. E dai?

Mãos a obra!

ARREBENTA!!

Ricardo

Cara, muito bom o post.
Eu não sei se estamos no Capitalismo ou não, só sei que o Brazuca tem que parar de reclamar e botar a culpa nos outros, no governo, no chefe e na pqp. Eu sou empreendedor desde moleque, como não tinha dinheiro fazia rolo troquei minha Caloi 10 que não usava mais por uma Guitarra Giannini e assim por diante. Já tive vários negócios já quebrei a cara e continuo empreendendo e não me arrependo.Eu sou o protagonista da minha vida sou meu patrão é lógico que eu tenho sócios que são vorazes o Governo e o Banco mas eles já estão percebendo que apoiando e dando condições as pessoas de bem como nós empreendedores todos ganharão. VAMOS QUEBRAR TUDO! Principalmente os paradigmas. Abraços a todos.

A Adelaine e o André conjugaram bem as suas opiniões.

Ela, ao lembrar nas entrelinhas que paramos de buscar pelo modelo mais justo, a real inovação. Ele, que o mundo é muito complexo para ser visto de forma tão simplória.

Paramos, em minha opinião, porque o capitalismo serve muito bem a quem está por cima. E esse domínio, hoje, é tal, que é quase impossível quebrá-lo. Ainda mais porque a maior parte das pessoas nem sequer consegue enxergá-lo.

O André aponta diferenças, a começar pela do Capitalismo com a da Economia de Mercado (mas, vá lá, vamos aceitar a generalização), mas principalmente da aplicação fria do sistema em uma multiplicidade infinita de aptidões, interesses, sonhos, circunstâncias, etc.

A verdade é que essas diferenças são tão grandes e tão sutis e tão confusas que muitas vezes se entrelaçam e confundem ainda mais. A tendência a pensar de forma simplória acaba fazendo muita gente acreditar que, por exemplo, socialismo é igual a comunismo, que é igual a autoritarismo, que é igual a esquerda, que é igual a ateísmo, que é igual a pobreza, etc. Assim, necessariamente, seria impossível a alguém que tenha pensamentos esquerdistas, ao mesmo tempo ter dinheiro. Ou, ao mesmo tempo, um país de tendência socialista viver em regime democrático.

Digo tendência porque o domínio capitalista é tão grande que não existe nenhum sistema econômico em todo o mundo que não seja, de alguma forma, também capitalista. Até mesmo a China, mas com diferenças que deram origem a um sistema que passou a ser chamado de Capitalismo de Estado.

O Valmir, entre as duas opiniões, dá um bom exemplo de onde leva esse pensamento mais simplório. Ele acha que se vc tem um IPad já é capitalista, ou não deveria usá-lo (e olhe que o Steve Jobs era declaradamente esquerdista. E ainda que o desenvolvimento tecnológico é tão colaborativo nos dias de hoje que é até impossível dizer de onde vieram as inovações mais fundamentais em um produto final). Usando o pensamento contrário, vamos pensar que se o Valmir precisar de uma cirurgia, a fará a seco, recusando a anestesia peridural e mesmo o soro por serem invenções de socialistas. Ou mesmo que afastará um prato de macarrão, inventado na China antes ainda do capitalismo, para não ser mal interpretado. Também recomenda enfiar a cabeça no trabalho, para “mudar o mundo”, sem blá-blá-blá. E ele acha que isso é crescer!!

Como assim, mudar o mundo sem discutir? Mudar o mundo como?

Justamente por causa dessas diferenças mencionadas há incontáveis formas de mudá-lo. Vamos pensar num jeito que algumas pessoas de direita aprovariam: metralhar escolas que aceitassem meninas em seus cursos, como os Talibãs fizeram recentemente. Ou mutilar homem que não ande de barba.

Será que o nosso DNA é mesmo sobre ambição, curiosidade, vontade de crescer, conquistar coisas, desejo de desafiar os deuses, avançar, vencer, criar, competir, SER O MELHOR?

NÃO, ISSO É UMA PRÓTESE QUE NOS IMPLANTARAM.

Lá nos primórdios das Olimpíadas, as competições nem tinham a mesma finalidade individual de vitória. Praticamente nem eram competições, dentro do espírito que a entendemos hoje. Eram cerimônias religiosas em que o esforço era dedicado aos deuses e jamais desafiando-os.

Isso, na Grécia, no mesmo local em que foi inventada a propriedade privada e, depois, a moeda, os dois pilares básicos para o futuro capitalismo.

Mais distantes ainda dessa prótese, os antigos Vikings, que não eram influenciados pelo conceito greco-romano dualista de bem e mal, entre outros, mas o da ordem no caos, nem sequer eram vistos como malignos, embora fossem rudes e selvagens. E a ordem era social, não privada. Ninguém queria ser melhor que ninguém.

Hoje olhamos o mundo cada vez mais com olhos americanos (claro que não me refiro às exceções). Nem unos, nem otomanos, nem persas, nem gregos, nem romanos. Nunca ninguém dominou de forma tão onipotente o mundo.

Os gregos antigos achavam que quem não era grego era bárbaro. Alguns religiosos garantem que os outros têm parte com o demônio. Mesmo os de religiões diferentes. E nós acreditamos que o melhor para nós mesmos é o melhor para o mundo. Desde que a gente dê as cartas.

Vá lá. Mas o que não se pode dizer é que este é o sistema do cérebro. Um prêmio Nobel vale pouco mais de 1 milhão de dólares. O Minotauro ganhou isso em uma única luta no Rio. E ele nem é um Anderson Silva. O Michel Teló, com sua música traduzida para centenas de idiomas, ganha ainda mais.

E olha só que maravilha é a mensagem que ele difunde: Wow, wow/You’re going to kill me/Oh, if I catch you, oh oh i I catch you.

Oi Ricardo,

Beleza? Cara, o buraco é MUITO mais embaixo. Generalizações como essas são boas como título de post, mas podem ser tóxicas como ideologia. Nós, que somos formadores de opinião/influenciadores ou qualquer outro nome bonito que você queira dar, temos grande responsabilidade em saber exatamente o que estamos botando na cabeça de nossa audiência. Sugiro que você leia esses dois textos aqui:

http://www.commondreams.org/view/2012/11/19-3
http://blog.lojadeconsultoria.com.br/inspiracao/meritocracia-uma-ideia-do-passado/

O arquétipo de uma sociedade competitiva já está morto, "the business of business is business" já não é mais válido, e as pessoas estão vendo isso.

Abs

Primeiramente, o único dono do destino é Deus e não o CAPITALISMO. Eu realmente tenho nojo desse sistema que impoe um modo ser as pessoas por parte da mídia que dita as regras de que as pessoas devem ser 'perfeitas', isso leva a pessoas que não se encaixam nesse paradigma imposto a entrarem em depressão ou anorexia, por exemplo. Se entrarmos num contexto histórico, o meu olhar sobre o capitalismo tende a agravar-se, porque? ah! nada de mais, só pelas centenas de milhares de vidas que foram jogadas ao léu por pessoas e governos que sempre objetivaram O PODER, a cima de TUDO, até de nós mesmos. Enfim, capitalismo não liberta, ao contrário, prende as pessoas a viverem de consumir cada vez mais, e o que nós ganhamos com isso? dinheiro? sim, porque esse sempre foi o objetivo não é? pense bem!

No seu texto você relacionou comunismo e socialismo com reis,mas não existe nenhuma monarquia socialista ou comunista. Todos os países ditatoriais do mundo atual são repúblicas.

os dois de batem muito bem, cada um tem um lado bom e o outro o lado ruim. vou fazer um juri simulado sobre o capitalimo pois bem. garanto que vc ricardo tem um celular e tem um computador e vc sabe muito bem que isso nao é fruto do socialismo e sim do capitalismo, ou vc trocaria seu celular e sua vida de conforto para se dedicar aos pobres, o mundo e os seres humanos sao assim, fazer uma caridade uma doaçao é super normal e bom mais garanto q vc nao deixaria seu conforto para ajudar os pobres, o mundo hj em dia está muito mudado, há diversos casos que uma pessoa tenta ajudar aquele mendigo e ele chega a matar a estrupar, a pessoa, hj temos oportunidades basta querer entao vc nao pode jugar uma coisa q vc faz

Caro,

É MUITO FÁCIL falar tudo isso quando se nasceu cheio de oportunidades. Diga a uma pessoa pobre, que não tem o que comer, que não terá oportunidade de estudar nem um mercado de trabalho digno em sua região que ela precisa apenas do cérebro para prosperar e ela irá rir na sua cara.

Amplie horizontes, obrigado;

DÊ a um idiota uma ideia e pronto...vc tem a VERDADE!

Na boa. Precisamos de algo que vai além do capitalismo e essa forte relação que o dinheiro tem em nossas vidas. Não é o caminho para nós, como seres que vivemos em sociedade, muito menos para o planeta que é a nossa casa. Sociedade de consumo é uma bosta, e infelizmente o capitalismo prega isso. Ele já fez o seu papel... de 1900 até os dias atuais quem evoluiu toda a tecnologia foi essa força motriz da recompensa, do dinheiro, do mercado, até chegarmos no que vemos hoje, esse capitalismo selvagem que caga e anda para o planeta. As grandes corporações são os "big players" do mundo, isso é evidente. Precisamos moldar uma nova ideologia para gerir os recursos. Temos a tecnologia de ponto fruto do capitalismo, agora precisamos resgatar nosso lado humano.

"Quem é John Galt?"
http://www.libertarianismo.org/index.php/blog/john-galt/

Para os que pensam como o usuário "Renato" postou mais acima sugiro lerem: "Verdades inconvenientes sobre o sistema de saúde sueco" (http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1824)

Aproveitem e leiam os demais artigos do site: www.mises.org.br (conhece, Ricardo? Acho que vais gostar).

Olá Ricardo

Muito interessante seu post!
Porém UTÓPICO demais e fora da realidade.
Você é economista correto?

Você definiu o capitalismo nos primeiros parágrafos, não precisava de tantos.

"...As taxas de juros são altas, os bancos faturam como nunca, a concentração do PIB nas mãos das grandes empresas é um absurdo, as escolas ensinam os jovens a procurarem emprego - nas faculdades a molecada só pensa em arrumar uma vaga em programas de trainee de grandes empresas,..."

A ideológica que você acredita é exatamente a ideológica que o capitalismo quer.

Capitalismo significa detenção do poder, pelos mais "hábitos". Ele seria competitivo como você disse se todos tivessem as mesmas condições de jogo.

Um abraço

Olha eu tambem comecei a acreditar no captalismo, as pessoas criticam maz a varias histórias de pessoas que nao tinham nada e venceram na vida e o resultado disso porque resolveram fazer diferente usar o cérebro, eu era de esquerda mas vou diser a verdade nao adianta a maioria das pessoas gostao de confoto e de uma vida boa.
Todas as pessoas q vejo metendo o pal no captalismo a maioria vem de familias de classe media ou rica deixam a barba crecer e querem ser cheguevara mas nao abrem mao do celular do carro ou ate mesmo dos produtos piratas q entram no pais por serem produsidos em paises q explora a mao de obra eles deveriam abominar.
Conclusão o captalismo e bom sim e quem nao evoluir e usar o cérebro e rala não vai ter vez mesmo, e o seguinte se vc nao der o máximo de si e tratar as pessoas bem vc ja era.

Eu concordo, Se você tem cérebro, você não ficar em casa sentado enquanto outras pessoas estão trabalhando o mesmo longe de casa em outras cidades, por exemplo em Nova Iorque bar bem próximo de toda aquela riqueza, está cidade chamada Bronx e você olha para aquela cidade e ver a diferença das cidades vizinhas de classe média pra cima. Na cidade de Bronx eles simplesmente jogam todo lixo em frente da casa, Você ver vidraça quebrada sofá velho na frente da casa, onde estão As pessoas que moram ali, A preguiça é tanta que nem sequer tem vontade de trabalhar, não vem com desculpas. Porque meu pai aos 20 anos de idade com uma bicicleta comprava latas de bolacha salgada e Maria e viajava até 20 a 30 km por dia para vender as bolachas e as vezes até saco de farinha carregava na bagageira não esperava sentado que alguém viesse bater a sua porta oferecendo um trabalho, enquanto meu pai às 24 anos de idade já tinha sua própria mercearia, os irmão deles ficavam jogando pelada a tarde inteira até as 11h00 da noite depois quando chegaram aos 30 anos já viram que era tarde porque nessa idade ja vem os e despesas da casa e ja e mais dificil economisar para ter seu proprio negocio, então todos começavam até inveja porque tu tinhas e ele não., começam a olhar para os outros que já estão na frente com sua própria empresa. Turma de vadio ficam em casa fumando pot não quer nada com a vida não vem com desculpa porque nos bairro de preto no Estados Unidos a igualdade e para todos tem escola para todos eles so querem drogas mais nada. Você pode olhar a vida de empresário antigo ele nunca bebeu nunca fumou sempre trabalhou duro quantos outros só farreavam no tempo do disco e danças. Agora chupa no dedo.

Verify your Comment

Previewing your Comment

This is only a preview. Your comment has not yet been posted.

Working...
Your comment could not be posted. Error type:
Your comment has been saved. Comments are moderated and will not appear until approved by the author. Post another comment

The letters and numbers you entered did not match the image. Please try again.

As a final step before posting your comment, enter the letters and numbers you see in the image below. This prevents automated programs from posting comments.

Having trouble reading this image? View an alternate.

Working...

Post a comment

Comments are moderated, and will not appear until the author has approved them.

Your Information

(Name is required. Email address will not be displayed with the comment.)